Loading...

Conheça um pouco mais sobre a atrações da nossa querida Argentina

Nova
byFugiu

“El día que me quieras / La rosa que engalana / Se vestirá de fiesta / Con su mejor color”. Vamos cantar juntos e entrar no clima de Buenos Aires, nossa cidade irmã, um dos destinos preferidos dos brasileiros.

O Brasil e a Argentina podem ser adversários no futebol, mas isso não se reflete no dia a dia. A gente pode dizer que “ama odiar os argentinos”, mas eu nunca vi povo tão alegre em estreitar os laços.

A cidade de Buenos Aires, capital do país, reserva atrações que envolvem arte, cultura, curiosidade, modernidade, eternidade e muita diversão. Carlos Gardel, cantor lendário responsável pelos versos que cantamos, está estampado em todos os cantos.

Assim como Evita Perón, atriz, cantora e ex-primeira dama. Faleceu jovem e se tornou um ícone para todo o país, quase que como uma santa. Cada canto de Buenos Aires a cultua um pouquinho.

Ao som do tango e no sabor do churrasco, vamos conhecer um pouco mais dessa querida cidade.

FUGIU? Eu to só esperando você arrumar as malas.

Conheça um pouco mais sobre a atrações da nossa querida Argentina

Diz o poeta que “viajar é trocar a roupa da alma” ...

Puerto Madero

Bem no centro da cidade de Buenos Aires está localizada a zona portuária, lugar em que atracavam navios de todo o mundo, seja de passageiros ou de carga. Depois de um longo período subutilizado, foi revitalizada pelo governo e se tornou um atrativo turístico.

Hoje é um dos metros quadrados mais caros da capital, além de concentrar os melhores hotéis. Tornou-se então um símbolo da Buenos Aires moderna, que se abre para o mundo. Andar por ali é pensar que não está mais na América do Sul, mas sim em uma cidade da Europa ou dos EUA.

E tem muito que fazer por lá hein! Diversas pequenas atrações em meio aos seus canais e píeres.

A Reserva Ecológica Costanera Sur tem cerca de 350 hectares e reserva a maior biodiversidade da capital da Argentina. Um oásis de tranquilidade bem no meio da cidade. Já te falo que é um excelente lugar para a prática de exercícios físicos, encontrando com os próprios portenhos por lá.

E por estar em uma reserva ecológica, é claro que o contato com a natureza não vai faltar. Super arborizada, ela também abriga o viveiro Viamonte, uma oportunidade de observar os pássaros.

A ideia da construção do Puerto Madero não é de agora, na verdade ela é do século XIX, mais precisamente de 1887. Aos poucos foi parando de funcionar e ficando cada vez mais perigosa. Até 1990, quando os primeiros celeiros, moinhos e galpões foram revitalizados.

Hoje eles abrigam residência, escritórios e lojas. Os escritórios das maiores empresas da Argentina estão concentrados ali, como também universidades, museus e até mesmo um cassino flutuante. Não falta atividade e movimentação por ali.

Uma característica legal dessa reformulação toda é que o governo presta uma homenagem às mulheres. Todas as ruas que cortam o local receberam o nome de mulheres notáveis para as ciências, artes e política. E claro, tem Puente de las Mujeres.

A ponte foi projetada pelo espanhol Santiago Calatrava e se destaca por suas linhas arrojadas e iluminação. Impossível não ficar encantado, principalmente se passar por lá à noite. Ela gira 90 graus para os navios passarem e levou exatamente um ano para ficar pronta, lá em 2001.

Já que estamos em um porto o que mais se tem por lá? Navios, é claro! O Navio e Museo Fragata Sarmiento foi um barco-escola da Armada argentina que depois de aposentado se tornou um lugar de visitação. Foi construído na Inglaterra, em 1898 e fez quase 40 viagens pelo mundo.

Ainda no Puerto Madero, não deixe de conhecer a Fonte das Nereidas. Conhecida por ser a mais bonita de Buenos Aires, ela foi feita por uma mulher, a escultora Lola Mora. Então é claro que seria uma homenagem às mulheres argentinas, que são representadas pela deusa grega Vênus.

Recoleta

Agora uma dica para você na mais pura amizade: se tiver a oportunidade, se hospede na Recoleta. E se não puder, não deixe de dar uma passadinha por lá. Esse é um dos bairros mais legais e charmosos de Buenos Aires.

Eu não sei te dizer exatamente o porquê de todo esse charme, mas ouso pensar que é quase como “ter química”. Por lá você encontra ótimos parques para passar o dia, pode visitar dois dos melhores museus da capital e degustar as delicias de cafés e restaurantes.

E como a gente gosta de comprar que eu sei, ainda dá para aproveitar as suas feirinhas e também um grande shopping que tem por ali perto. O bairro é perfeito para quem gosta de caminhadas ou corridinhas de leve no início da manhã.

A Recoleta é perto de tudo, bem junto ao centro. Não precisa de grandes deslocamentos para chegar lá e ainda tem uma estação no metro bem no meio dela. Dá para fazer bate e volta para qualquer lugar.

Só para você não estranhar quando estiver passeando por suas ruas arborizadas, os moradores da Recoleta geralmente fazem parte da elite portenha, uma galera de muitas posses. Tudo é tão curioso por lá que dar de cara com mansões e palácios luxuosos não é difícil.

Então, é de se esperar que as lojas de grife, os restaurantes mais badalados e os cafés super fofos estejam por lá. No entanto, fique tranquilo, a Recoleta sabe ser um lugar democrático e tem diversão e restaurantes que cabem em todos os bolsos.

Para conhecer o bairro com calma e aproveitar todos os atrativos turísticos que ele proporciona, a dica é separar um ou dois dias para andar por ele e entrar em cada lugar. Há muito que se explorar por lá.

E como eu te falei lá no início, hospede-se na Recoleta. O local é considerado um dos melhores para estar em toda a cidade. A Recoleta está classificada como um dos melhores lugares para se hospedar na cidade. Tudo por lá é tão diferente, que muitas vezes vai te lembrar a Europa, por causa da arquitetura e do estilo das ruas.

O cemitério da Recoleta é o principal atrativo da região, mas do ladinho dele está o Centro Cultural Recoleta, que vale a visita por ser um lugar cheio de história. Anota aí! Ele já foi um convento, uma prisão, um asilo e dentre outras coisas, agora é um espaço de arte.

Uma oportunidade para assistir a espetáculos que envolvem música, dança e teatro, além de exposições e festivais de cinema. A rotina por lá é parar em uma lanchonete para carregar as baterias, assistir a um dos espetáculos e depois cair dentro das delícias dos restaurantes da região.

Conheça um pouco mais sobre a atrações da nossa querida Argentina


Como viajar mais com o Fugiu

O Fugiu monitora o preço das passagens aéreas no período selecionado, quando encontrar o menor preço médio para o destino escolhido ou destinos que combinem com o seu perfil, ele te avisa.

Você sabe quais destinos são mais semelhantes com o seu perfil? Preencha o perfil da sua próxima viagem e surpreenda-se.


Cemitério da Recoleta

Nada de ficar espantado porque eu estou te indicando uma ida ao cemitério como um atrativo turístico. Saiba que é muito comum na Europa passeios para conhecer tumbas famosas. Por que não em Buenos Aires? O Cemitério da Recoleta é concorridíssimo.

O seu sucesso é tão grande que a maior revista de arquitetura do mundo, a Architectural Digest, o classificou como um dos mais interessantes que existem. Ele está localizado no bairro da Recoleta, bem em frente à Praça Intendente Torcuato de Alvear.

Caminhar por suas ruas é observar os mais diferentes mausoléus de mármore, as muitas abóbadas e também as estátuas realistas. Tudo pode parecer para você um pouco mórbido, mas isso também é interessante de lá.

Mais do que a sua arquitetura, o cemitério tem grande trajetória histórica. Isso porque estão sepultados por lá alguma das maiores personalidades políticas, artísticas e intelectuais da Argentina.

Por lá estão, por exemplo, personalidades como Evita Duarte de Perón, os escritores Silvina Ocampo e Adolfo Bioy Casares, médicos, artistas, prêmios Nobel como Carlos Saavedra Lamas e Luis Federico Leloir, esportistas e empresários.

E como todo cemitério, o da Recoleta tem algumas histórias bem interessantes. Uma delas é David Alleno, zelador do cemitério por muitos anos. Ele economizou durante toda a sua vida para poder, ele mesmo, construir seu próprio sepulcro. E está sepultado lá.

Teatro Colón

Você não precisa ser fã de espetáculos de ópera ou de balé para topar visitar o Teatro Colón. O que você tem que reconhecer é que ele faz parte de um mundo a parte, um mundo da grandiosidade. Nele estão misturados a arquitetura, a história, a tecnologia e os talentos dos seus artistas.

Então, não se surpreenda em saber que ele é considerado um dos melhores teatros de todo o mundo. Vou ser mais específico: Ele está entre os cinco maiores do mundo, ao lado do Teatro Scalla, de Milão; a Ópera, de Viena; a Ópera Semper, de Dresde e a Ópera Garnier, de Paris.

Ele funciona naquele endereço desde o ano de 1908, quando foi inaugurado ao som da clássica ópera Ainda, de Giuseppe Verdi. Um Monumento Histórico Nacional da Argentina.

Vá preparado porque todo o deslumbre começa ainda no hall de entrada, que é enorme e é coberto por uma cúpula repleta de vitrais. A Sala dos Bustos e o Salão Dourado também fazem parte da visita. Uma inspiração francesa e toda criada em estilo barroco.

Mas é claro que o top dos tops seria a Sala de Concertos. Toda em veludo vermelho e muito elegante, comporta 4 mil espectadores ao mesmo tempo e tem o formato de ferradura. Percebeu o quanto ela é gigante?

Você deve imaginar que o ingresso para assistir a um espetáculo no Teatro Colón seja muito caro, mas não é bem por aí. É claro que ele reserva camarotes de luxo para os políticos e pessoas mais ricas, mas existem vários outros locais e poltronas, variando bastante na categoria e no preço.

Não há dúvidas de que entrar no Teatro Colón é como entrar em uma cápsula do tempo de volta ao passado. As suas colunas neorromânticas composta por quatro tipos de mármores diferentes vindos da Europa também estão nos pisos, paredes e até mesmo no teto.

Jardim Japonês

Você pode perceber que a grande maioria das capitais de países por todo o mundo atraem imigrantes do mais diversos cantos. Eles se organizam em comunidades e continuam, de algum modo, compartilhando de sua cultura e tradição.

E para celebrar os japoneses em Buenos Aires foi criado, pela própria comunidade nipônica, o Jardim Japonês. Ele está localizado no bairro de Palermo e representa um tradicional parque do Japão, com vários lagos e pequenas quedas de água. Um local bonito e tranquilo.

Os japoneses são muito conhecidos por sua maneira de tratar a terra e desenvolver a jardinagem, logo, por lá você vai encontrar diversas espécies de plantas. Se escolher datas para a viagem próxima ao período da primavera e do verão, poderá assistir ao colorido das flores.

Todo lugar assim tem uma história por trás, e eu conto para você. A sua inauguração data o ano de 1967 por causa da visita do à época príncipe-herdeiro do Japão, que hoje é o imperador Akihito. O Jardim Japonês foi criado quase que como um presente a ele.

Quem desenvolveu o jardim foi o paisagista Yasuo Inomata, que utilizou todos os possíveis elementos dos jardins japoneses originais. Então, o turista vai conhecer uma equilibrada mistura de lagos, pontes, portões, caminhos, pedras, pontes e areia.

Os governos da Argentina e do Japão não fazem nenhum tipo de investimento nele, tudo é administrado pela Fundación Cultural Argentino Japonesa. Toda a receita é gerada por meio das atividades desenvolvidas ali, como também pela venda dos ingressos.

O passeio é completo porque ainda há um restaurante e uma casa de chá para fazer uma boquinha com as delícias japonesas. Também há um viveiro de plantas e lojas de artesanatos para garantir lembrancinhas. Além de sala de leitura e espaço para eventos.

Cada canto do Jardim Japonês reserva um visual especial que faz bem para a mente, você quase se eleva caminhando pelo silêncio do local. E se você é uma pessoa que gosta de registrar cada momento para postar nas redes sociais, não tem como uma foto se quer sair ruim.

Então, FUGIU?

Conheça outras cidades tão incríveis e interessantes quanto Buenos Aires. A FUGIU tem diversas opções de destino para te encantar. Lugares que também são muito marcados pela história, cultura e arte.

Entre em contato conosco e conheça os nossos pacotes!