Loading...

De museu a palácio: os lugares que você precisa conhecer em Londres

Nova
byFugiu

Que tal um jogo rápido? Vou te fazer três perguntas e você pensa rápido nas respostas. Vamos lá?

- Cite o nome de 3 membros da família Real britânica?

- Qual o nome do autor da peça “Romeu e Julieta”?

- Qual o time que venceu o último Campeonato Inglês (Premier League)?

Parabéns! Você se saiu muito bem! Já está apto para viajar para um dos destinos mais sonhados de todo o mundo. Londres , a capital do Reino Unido, o lar da Rainha Elizabeth II, de William Shakespeare e dos principais times de futebol do planeta!

FUGIU! Arrume as suas malas e comece a planejar a sua viagem para Londres . Te garanto que diversão e emoção não vão faltar.

De museu a palácio: os lugares que você precisa conhecer em Londres

Diz o poeta que “viajar é trocar a roupa da alma” ...

Museu Britânico

Vamos começar nossas dicas com arte e história. Afinal, você está no Velho Mundo e tudo por lá conta um pouco sobre a formação da humanidade, como chegamos até aqui.

O Museu Britânico é um dos mais importantes museus do mundo, o mais antigo.

Não tem como ir a Londres e não separar um tempo para visitá-lo. É como ir ao Rio de Janeiro e não ir ao Cristo Redentor. Não está certo, não combina, é estranho. O impacto visual e de história que o grande palácio abriga faz você ficar de queixo caído.

Acho melhor você começar agora a ter esse sentimento, assim já vai se acostumando. Atenção! O Museu Britânico abriga SOMENTE 8 milhões de peças históricas de toda a humanidade. Todas as conquistas do Império Britânico estão representadas por lá.

A entrada é suntuosa. Desde o pátio da frente, os pilares, o estilo neoclássico. Ele foi inaugurado em 1759, depois da doação da coleção pessoal do médico naturalista britânico Sir Hans Slone. Ele demonstrou o desejo de fazer um museu e ganhou o apoio.

Andando pelas suas galerias, você tem a oportunidade de conhecer antiguidades do Egito, Grécia, Roma e de regiões como o Oriente Médio e o Extremo Oriente. A coleção de livros, múmias, artefatos, pedras, além de itens de Ciências Naturais e Medicinais, ainda quadros de grandes pintores. Tudo por lá é incrível!

Agora, vai uma dica imperdível do Museu Britânico, um item em especial que você não pode deixar de ver. Lá, está exposta talvez a maior das antiguidades egípcias, a famosa Pedra Roseta. Acredite, é literalmente o mundo diante de você. Ah, e de graça!

Galeria Nacional

Depois de caminhar e conhecer sobre a história e cultura do mundo, chegou a hora de estar na maior pinacoteca do Reino Unido. A Galeria Nacional é puro luxo e mantém em suas paredes mais de 2300 obras de artistas europeus entre os séculos XIII e XX.

Eu vou te dar só um gostinho dos autores que você encontra por lá: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Caravaggio, Rembrandt, Van Gogh, Velázquez, Paul Cézanne e Monet. Ufa! Não tem como não se encantar.

Por causa de toda essa riqueza que ostenta em seu acervo, muita gente acredita que a Galeria Nacional pertence à família real britânica. E não é. Todas as obras foram compradas com os recursos do povo britânico. Portanto, ele pertence ao povo.

Anota essa dica! Para aproveitar toda a riqueza de informações, opte por participar de tours guiados. Eles acontecem durante a semana e duram uma hora. Eles também fazem palestras no horário do almoço e no fim da tarde sobre um quadro específico, artista ou período.

Nas sextas, a galeria tem o funcionamento estendido até às 21 horas e sempre tem algo especial por lá. Palestras, concertos e saraus. Tudo de graça! O melhor é se informar no site antes para mais informações e saber mais sobre a programação.

Museu de História Natural

A nossa última dica de museu em Londres é para aqueles que amam ciências e têm curiosidade pelos dinossauros. O Museu de História Natural está pertinho do Museu da Ciência e do Museu Victoria & Albert.

A visita é tão legal e vale tanto a pena que recebe cerca de 5 milhões de visitantes por ano. Afinal, nele está uma das mais importantes coleções de história natural do mundo. E ainda conta com o renomado centro de pesquisa científica.

Prepare-se para uma visão incrível logo quando entrar no salão principal. Não tem como não ficar encantado com o enorme esqueleto de baleia exposto suspenso. Você já fica sem fôlego pela beleza dele e depois, ainda mais, pensando em como colocaram ele ali.

Ainda não pare de olhar para o teto. Lá no alto, estão 162 painéis ilustrados que apresentam pequenas pinturas de plantas de todas as partes do mundo. Não somente lá, mas a decoração interna e externa do museu fala sobre a diversidade biológica do planeta.

Quem curte dinossauros, sai de lá com um sorriso de orelha a orelha. As alas especiais sobre eles lembram muito o filme “Parque dos Dinossauros”. Diversas espécies foram recriadas e ainda há explicações sobre a alimentação desses animais, habitat e extensão.

Tower Bridge

Eu tenho certeza que você estava esperando a gente falar sobre a Tower Bridge. Todo turista tem foto lá! E você também pode ter essa experiência. Seu tom combinado com azul e dourado chama a atenção de longe.

A sua inauguração data do ano de 1894 e cruza o Rio Tâmisa, bem pertinho da Torre de Londres . Ela é uma ponte basculante, que levanta as áreas de pista para que barcos maiores possam passar. Ela foi criada para facilitar a circulação entre os lados leste e oeste de Londres .

De uma oportunidade de melhorar a mobilidade urbana a uma verdadeira obra de arte a céu aberto, ela opera por um sistema hidráulico sustentado por motores a vapor. As básculas levam somente um minuto para se elevarem até o ângulo máximo de 86 graus.

Você sabe quantas vezes esse processo de levantar e abaixar acontece? Em média de 4 vezes por dia. Se você não quiser perder esse espetáculo, vá até o site da Tower Bridge e consulte a agenda de horário, ela está sempre atualizada.

Em 2019, ela completa 125 anos e muita atividade legal está acontecendo por lá. E você ainda pode visitar dentro das torres. Tem muita história para conhecer sobre esse pedacinho querido de Londres .

Torre de Londres

E ao lado da Tower Bridge está uma construção de impressionante valor histórico, a Torre de Londres . Sua edificação data o ano de 1078! ELA É QUASE MILENAR! A grande fortaleza guarda muitas curiosidades e segredos. Ah se o Rio Tâmisa falasse.

Uma das características legais sobre ela é que é quase mil e uma utilidades. A Torre de Londres já foi Casa da Moeda, fortaleza, prisão, local de execuções e tortura. Hoje, ela não é mais sanguinária, mas sim, abriga a casa das Joias da Coroa, além de ser Patrimônio Mundial da UNESCO.

Você consegue imaginar o quanto de riquezas em joias a coroa britânica conseguiu juntar em todos esses séculos? Muita coisa! A Coleção Real apresenta aos seus visitantes cedros, coroas, anéis, mantos e joias diversas. E pensar que reis e rainhas foram mortos ali... Ana Bolena rainha incompreendida S2!

Daí, você olha a foto de lá e me pergunta: Onde está a torre? Hoje, não existe só uma torre, mas 20 delas, que foram construídas ao longo dos reinados. Então, hoje parece tudo do mesmo tamanho.

Não deixe de fazer a visita guiada. Uma verdadeira aula de história!

De museu a palácio: os lugares que você precisa conhecer em Londres


Como viajar mais com o Fugiu

O Fugiu monitora o preço das passagens aéreas no período selecionado, quando encontrar o menor preço médio para o destino escolhido ou destinos que combinem com o seu perfil, ele te avisa.

Você sabe quais destinos são mais semelhantes com o seu perfil? Preencha o perfil da sua próxima viagem e surpreenda-se.


Buckingham Palace

Achou que a gente não ia falar da casa da família real britânica? Se eu pudesse tomava o chá das 5 junto com a Betinha! O Palácio de Buckingham é a residência oficial da rainha da Inglaterra. Uma visita obrigatória para todo turista por lá.

Não é tão fácil entrar no seu interior porque o palácio fica completamente fechado por boa parte do ano. Somente por algumas semanas durante do verão é possível conhecer o interior, com a galeria de obras de arte da rainha, os estábulos reais e os jardins.

Então, o bacana mesmo por lá é assistir a troca da guarda real, que acontece todos os dias no pátio do palácio. É um verdadeiro espetáculo, com músicas e diferentes formações dos guardas. A rua em frente ao palácio fica cheia de turistas querendo registrar esse momento.

Mas você sabia que ele nem sempre foi a residência oficial? Construído em 1703 e adquirido pelo Rei George III em 1761, só no reinado da Rainha Vitória, no século XIX, é que um rei passou a morar lá. De sua famosa varanda é que a família real se reúne todos os anos para cumprimentar a multidão.

Apesar de ser considerada a residência oficial, nem sempre a Rainha Elizabeth II está por lá. Isso, porque ela prefere morar no Palácio de Windsor, nos arredores de Londres . Mas é no Palácio de Buckingham que ela recebe os chefes de estado, convidados especiais, membros da nobreza e realiza eventos beneficentes.

E você quer saber quando a rainha está por lá? Preste atenção na bandeira! Quando ela está no Palácio, a bandeira tremulando é o estandarte Real. Já quando está ausente é a Union Flag, que é a bandeira do Reino Unido.

Parlamento Inglês

Bem na margem do Rio Tâmisa está o complexo de prédios que formam o Parlamento Inglês, que funciona ali desde 1512. A edificação sempre esteve envolvida em guiar sobre as principais decisões políticas do império, a partir do reinado de William, o conquistador.

O que vemos e podemos conhecer hoje é o palácio reconstruído. Um forte incêndio em 1834 destruiu praticamente todo ele. Só ficou de pé o Westminster Hall, os claustros e a cripta da St Stephen’s Chapel e a Jewel Tower.

Em 1847, ele já estava de pé outra vez, agora com 1.200 quartos, 11 pátios e 3,5 quilômetros de corredores. O projeto assinado por Charles Barry e Augustus Welby Pugin.

Ao visitar a Victoria Tower, você pode ver as cópias de todas as leis do Parlamento desde 1497. Nele, também está o famoso e querido relógio Big Ben, um símbolo da cidade.

Você com certeza já viu os intensos debates que acontecem ali dentro da Câmara dos Comuns, em que os bancos estão dispostos frente a frente. Assim, situação e oposição discutem sobre os mais variados assuntos olhos nos olhos.

Não há lugar para todos os membros do parlamento se sentarem! O local é bem pequeno, mas uma preciosidade. Você fica emocionado ao lembrar dos discursos do primeiro-ministro Winston Churchill ali.

Westminster Abbey

Bem pertinho do Parlamento Inglês, está a lendária Abadia de Westminster (Westminster Abbey). Imagina uma grande catedral anglicana que está em pé até hoje, realizando casamentos e funerais reais e de personalidades britânicas há mais de mil anos.

Todos os monarcas britânicos, desde 1066, são coroados ali. Até o momento foram realizadas 26 cerimônias de coroação na abadia, incluindo a atual, Rainha Elizabeth II. A primeira foi de William, o Conquistador.

Quer uma informação que vai te fazer cair para trás? O trono da coroação é o mesmo!

A Abadia de Westminster foi erigida como um monastério beneditino em 960. Nessa época, a Inglaterra ainda era católica, seguia a autoridade da Igreja Católica Romana. Foi em 1040 que o Rei Eduardo estabeleceu seu palácio nas margens do Tâmisa e resolveu ampliar o monastério.

A arquitetura e os vitrais impressionam, bem como toda a aura de poder que existe ali dentro. Você ainda pode conhecer os memoriais e túmulos de reis, rainhas, escritores, poetas, cientistas, atores e políticos. Não deixe de conhecer o Poet’s Corner, pegue essa dica.

Mais de um milhão de pessoas visitam a Abadia todos os anos. No entanto, mesmo com todo esse interesse turístico, ela continua como uma igreja em normal funcionamento, realizando missas e serviços religiosos diários.

Hyde Park

Depois de caminhar de um lado a outro de Londres e conhecer museus, pontes e construções históricas, está na hora de um descanso. O Hyde Park é o mais famoso da cidade, além de ser o maior parque urbano do Reino Unido. Você perde os limites de vista.

Por todo canto que você olhar, vai encontrar muito verde em amplos gramados e árvores espalhadas por todo o parque. Além disso, acontecem várias atrações diárias por lá, além de você poder alugar um barco para passear no lago.

Cafés, lanchonetes, quiosques e restaurantes estão por todo lado, mas são nos gramados que os deliciosos piqueniques acontecem. No verão, o que você mais vê é londrino branco igual papel tentando pegar um pouco de sol.

A querida e sempre lembrada princesa Diana, por quem os londrinos têm verdadeira adoração, gostava muito do parque. Então, eles construíram uma fonte em sua homenagem. Eu já molhei os meus pés nela e fiz uma oração pela princesa, foi um momento emocionante.

Por fim, não deixe de passar pelo Speakers' Corner. Todos os domingos, pela manhã, diversas pessoas se reúnem por lá para fazer discursos sobre os mais diferentes assuntos. Um momento para escutar, aplaudir ou vaiar. Uma prática que se repete desde a época da 2ª Guerra Mundial.

Então, FUGIU?

Conheça outras cidades tão incríveis e interessantes quanto Londres . A FUGIU tem diversas opções de destino para te encantar. Lugares que também são muito marcados pela arte e que dão valor à vida ao ar livre.

Entre em contato conosco e conheça os nossos pacotes.