Loading...

Lisboa

Nova
byFugiu

Boletos chegando, chefe cobrando, correrias e responsabilidades. Tudo o que você quer é dar um tempo, não é? Poder fazer as malas e ir viajar, conhecer novos lugares e ter novas experiências. Você não só pode como deve ir viajar. Diz o poeta que “viajar é trocar a roupa da alma”, e isso é muita verdade. Os benefícios podem ser percebidos na saúde, nos relacionamentos e também na carreira.

Então, eu te dou uma dica: Que tal Lisboa ? A “terrinha” tem encantos inesquecíveis! Partiu?

Vamos começar com um pouco de história para familiarizar. Fundada pelos fenícios, o primeiro nome da capital de Portugal foi Alis Ubbo, que significa “porto seguro”. Depois passou por conquistas gregas, cartaginesas, romanas e galicizas. Só lá na Idade Média, com os primeiro reinados portugueses, é que começou a lançar as bases para a famosa expansão marítima no século XV. E, então, chegamos ao Brasil.

Fecha a parte de história do nosso texto e vamos começar a descobrir o melhor de Lisboa . Os aromas dos vinhos, os sabores da culinária de alto nível, música envolvente, visual deslumbrante e gente boa de ter por perto. Todos os sentidos à disposição de uma experiência inesquecível, um momento para toda a vida. Quem não quer viver algo assim?

Lisboa

Diz o poeta que “viajar é trocar a roupa da alma” ...

Estádio do Sport Lisboa e Benfica

Se tiver algo que unem brasileiros e portugueses é a paixão pelo futebol. Nada como reunir os amigos e ir até o estádio assistir a uma partida de futebol. Em Lisboa, o Estádio da Luz é a casa do Sport Lisboa e do Benfica, com capacidade para receber cerca de 65 mil pessoas. O amor pelo local é tão grande que os torcedores do Benfica o chamam de “A Catedral”.

Portugal recebeu a Eurocopa no ano de 2004 e para se adequar às normas da FIFA, entidade máxima do futebol, demoliu o antigo Estádio da Luz para a construção de um novo. Depois de sediar a final do campeonato, ele passou a receber turistas para conhecer mais sobre a sua história. Um tour que você deve conhecer porque é divertido, emocionante e super informativo.

No Estádio da Luz o turista tem acesso à arquibancada e também ao gramado, além de visitar o Museu Benfica Cosme Damião. Eusébio, grande ídolo do futebol português, tem uma estátua por lá, como também pode visitar a Praça dos Heróis e a loja oficial do clube. Imagina que emoção e felicidade em conhecer e compartilhar a história de dois dos mais tradicionais times de Portugal e de toda a Europa.

Castelo de S. Jorge

E depois de curtir o espetáculo da boa, nada como desfrutar de uma das mais belas paisagens de Lisboa : o Castelo de São Jorge. Parada obrigatória para todos aqueles que visitam a cidade. É quase como ir ao Rio de Janeiro e não ir ao Cristo Redentor ou ir a São Paulo e não visitar a Avenida Paulista. Estar em Lisboa e não conhecer o castelo é dar o close super errado.

Uma das características mais legais dele é a impressão de que estamos dentro de uma cena de filme, pelo menos é o que mais se escuta das crianças por lá. Sua construção remonta séculos entre batalhas e guerras, chegando a ser dominado pelos mouros durante um tempo. Quando Lisboa foi fixada como capital do reino, o Castelo passou a ser Paço Real, além de palácio de bispos, até ser um forte militar. O nome São Jorge é porque o santo é o padroeiro da armada portuguesa, uma homenagem.

Já que estamos falando dos sentidos, aproveite para tocar nas pedras da construção dos muros, guaritas e habitações. É quase como tocar na própria história, um mergulho no que faz de Lisboa uma cidade tão importante no sentido de poder, mesmo que seja de outrora. E claro, para a visão é um verdadeiro deleite. Por estar localizado sobre uma colina, o Castelo apresenta um visual deslumbrante da cidade e do rio Tejo. Quer uma dica? Vá ao fim de tarde. Espetacular!

Museu Nacional do Azulejo

Agora o assunto é cultura, arte e história, tudo isso no curioso Museu do Azulejo, um dos mais importantes de Portugal. Se você não sabe, a arquitetura é uma das artes mais apreciadas no país. A beleza das construções encanta tanto os turistas quanto os moradores de Lisboa . Tanto que as pedras e os azulejos portugueses se tornaram sinônimos de beleza, tradição e estilo.

Para conhecer muito mais de sua história e de seus principais expoentes, o Museu do Azulejo abre as portas todos os dias dentro do Convento Madre de Deus, que data sua origem em 1509. A proposta do museu é oferecer um passeio que remonta ao grande momento da Península Ibérica, ainda nas Grandes Navegações. Depois, mostra toda a história do azulejo em Portugal, disponibilizando trabalhos de datas do séc. XV até os dias de hoje.

O acervo disponibiliza peças e instalações muito bonitas e suntuosas, um verdadeiro deleite para os olhos. É sério! Não tem como não se apaixonar por esse lugar. Não deixe de visitar o painel de azulejos que mostra Lisboa antes do terrível terremoto de 1755, que destruiu boa parte da cidade. Além de conhecer o museu e o próprio edifício do convento, se você tiver um pouco de tempo, ainda pode fazer oficinas de pintura em azulejos.

Miradouro da Senhora do Monte – Lisboa

Um dos maiores destaques da cidade de Lisboa é o seu belíssimo e dourado pôr do sol. E poder desfrutar desse momento em um de seus miradouros (mirantes) é atividade obrigatória para todos que estão por lá. Que tal um segredo? Assistir do alto do Miradouro da Senhora do Monte é melhor ainda!

Ele não é um dos mais conhecidos, como também dificilmente vai vê-lo naqueles guias de viagem, mas sua geografia o torna incomum. Por estar localizado no Bairro da Graça, que é uma das colinas mais altas da cidade, ele oferece uma das vistas panorâmicas mais bonitas de Lisboa . Agora feche os olhos e comece a imaginar as casas e construções da cidade toda abaixo e lá no fundo o Rio Tejo, tendo sobre si o céu em uma mistura de azuis, vermelhos e laranjas. É bonito demais!

Lá de cima é possível avistar o Castelo de São Jorge, toda a região da Baixa, o bairro da Mouraria, o rio Tejo e até mesmo a outra margem do rio em um dia claro. A galera por lá gosta de levar um bom vinho, queijos e pães para aproveitar esse momento. Nada como ter um visual agradável, amigos para bater papo e uma comidinha de “comer rezando”.

Ah, e já que falamos de rezar, no local há uma capela dedicada a São Gens de Lisboa . Ele foi um bispo da cidade e que teria sido martirizado neste local. A construção existe desde 1147 e foi reconstruída depois do terremoto no século XVIII. E uma última informação legal de lá: no interior existe uma cadeira (que dizem ter pertencido ao santo) que se as mulheres grávidas se sentarem lá, terão o parto sem complicações. Os portugueses e as suas lendas.

Lisboa


Como viajar mais com o Fugiu

O Fugiu monitora o preço das passagens aéreas no período selecionado, quando encontrar o menor preço médio para o destino escolhido ou destinos que combinem com o seu perfil, ele te avisa.

Você sabe quais destinos são mais semelhantes com o seu perfil? Preencha o perfil da sua próxima viagem e surpreenda-se.


Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa é só uma das atrações turísticas mais visitadas de toda a Europa.

Só queria dizer isso mesmo. Visitem!

Brincadeira! Há muito que dizer sobre esse lugar incrível e o ótimo trabalho que eles fazem por lá, um verdadeiro mergulho na vida marinha de Portugal e de todo o mundo. Chegar lá é bem facinho porque ele está localizado na região central de Lisboa , dentro do Parque das Nações. O oceanário conta com mais de 22 mil metros quadrados de área total a ser explorada pelos visitantes e mais de 8 milhões de litros de água que enchem cerca de 32 tanques.

O oceanário traz uma filosofia muito interessante sobre a integração da natureza, por lá eles defendem que existe um só oceano, que todos estão interligados formando um só. Portanto, cria em nós um momento para refletir o quanto somos pequenos diante da imensidão dos mares, que é um universo repleto de vida e beleza. Uma prova dessa interligação é que o aquário central junta mais de 100 espécies de quatro oceanos no mesmo lugar.

E como tudo acaba em poesia em Portugal, a experiência da visita se torna completa em durante todo o caminho a ser contemplado com versos e trechos de poetas portugueses sobre o mar e a vida que existe dentro dele. Se a gente para um pouco e começa a lembrar da história do país, percebemos sua intensa vocação para o mar, quase que como um quintal de casa. Ele é a sua forma de subsistência, cultura, memória e conquistas.

Leve os pequenos para aproveitar a incrível aventura no Oceanário. Eles irão ficar deslumbrados com as cores, formas e espécies por ali. Fique de olho no calendário para saber as atividades disponíveis para as crianças, um momento de contato direto com os animais e também aprender um pouco mais sobre eles. A entrada é baratinha, vale super a pena aproveitar todo o complexo.

Arco do Triunfo

Se você acha que o Arco do Triunfo só existe em Paris, achou errado. Esse tipo de construção está presente em toda a Europa e foi erigido sempre para lembrar o povo sobre alguma vitória em batalhas. No entanto, esse arco tem uma origem singular, mas não menos interessante ou conquistadora. O objetivo de sua edificação, ainda no século XVIII, era de marcar a reconstrução da cidade de Lisboa depois do histórico terremoto.

Por lá ele também é conhecido como “Arco da Vitória” ou “Arco da Rua Augusta”, funcionando como um portal entre a Rua Augusta e a Praça do Comércio, um local tradicional da Baixa Lisboeta. Quem gosta de visitar as lojinhas, lá irá aproveitar muito do comércio local, além de se deliciar com as confeitarias e saborear doces portugueses, principalmente com o famoso pastel de Belém. Ainda tem diversos artistas de rua na região apresentando um pouco de suas músicas, danças, pinturas e objetos.

As pessoas que visitam o Arco Triunfo sempre falam do quanto ficam impressionadas com a beleza arquitetônica do lugar. Mais do que olhar para os detalhes da construção, ele emoldura um conjunto de prédios de diferentes anos dos séculos passados com muita harmonia. Do alto do arco é possível vislumbrar a Praça do Comércio, uma parte da cidade e ainda o rio. Uma visão espetacular em 360 graus.

Não deixe de tirar uma foto na entrada do Arco do Triunfo. Ela será sua foto mais curtida das redes sociais, pode ter certeza. Além de marcar um momento inesquecível da maravilhosa experiência que é conhecer Lisboa . Tem muita história naqueles degraus, blocos e esculturas, relatos portugueses de perseverança e amor pelo seu país. Portanto, é um lugar que agrada aos olhos, aos ouvidos, aos aromas e também ao paladar.

Não tem como ir a Lisboa e não se apaixonar pela cidade que não é somente capital de Portugal, mas símbolo de uma história de sonhos e poder que se mistura com a própria história do Brasil. Sem dúvidas é como se sentir em casa, pois além da familiaridade do idioma, é também um local de muitos sorrisos e de conversa fácil. Afinal, somos irmãos, por muito tempo uma só nação.

Qual a experiência que você procura ao viajar? Descansar? Conhecer um lugar diferente? Ficar distante do chefe e do trabalho? O importante ao viajar é tirar um tempo para investir em você. Todo o processo de decidir um local, fazer o planejamento, juntar o dinheiro, pegar o avião e chegar até lá rejuvenesce a vida, traz um novo sopro para o dia a dia. Não há dúvidas das melhoras, que poderão ser notadas em sua saúde, relacionamentos e carreira.

Lisboa te dá à oportunidade de aguçar os cinco sentidos de uma maneira única em todo o mundo. A visão espetacular do alto e de baixo da cidade e do Rio Tejo. A audição para o fado e para toda a música popular portuguesa tocada pelos seus artistas de rua ou mesmo nos restaurantes e casas de apresentação. O olfato e o paladar diante de iguarias apetitosas, doces e bacalhau. E o tato, que é o contato com as pessoas no seu dia a dia, a compreensão do que faz os lisboetas, lisboetas.