Loading...

Como saber se o site em que estou comprando minha passagem é confiável?

Nova
byFugiu

Hoje, comprar passagens aéreas por algum site já é uma realidade para a maioria dos viajantes, seja da companhia aérea, de uma agência de viagens ou mesmo de compra e venda de milhas. Isso é muito prático pois, em poucos cliques, vemos todos os voos disponíveis na data e horário que queremos, selecionamos o mais conveniente e, em seguida, a forma de pagamento.

Ao mesmo tempo, bate a insegurança: será que o site em que estou comprando é idôneo, ou seja, realmente terei uma passagem reservada em meu nome no aeroporto? Meus dados pessoais não serão vazados por aí? Afinal, para entrar em qualquer site e comprar passagens online, é necessário cadastrar o CPF e senha, fora os outros dados pedidos no ato do cadastro.

E, se for pagar com cartão de crédito, lá se vão outros dados, principalmente a senha. Será que esses dados são mesmo bem protegidos? Quem vai ter acesso a eles?

Neste texto, você fica sabendo de todas as dicas possíveis para reconhecer sites confiáveis de compra de passagens aéreas. Continue lendo!

Como saber se o site em que estou comprando minha passagem é confiável?

Diz o poeta que “viajar é trocar a roupa da alma” ...

Vamos falar de segurança online?

Tenha sempre em mente que os dois principais aspectos a respeito da segurança online são:

  • Segurança dos seus dados pessoais.
  • Segurança dos seus dados bancários.
    • Apesar de estes dois itens terem em comum o CPF, há diferenças importantes entre eles. Neste texto, quando falarmos de dados pessoais, entenda-se por isso seu nome completo, RG, endereço, telefones, fotos e outros que, se estiverem nas mãos de criminosos, poderão ser usados para os mais diversos fins, não apenas financeiros. Podem, por exemplo, ser colocados em sites de pornografia, usados para clonar cartões de banco, inserir pontos na carteira de motorista etc.

      Já os dados bancários são, basicamente, número da sua agência e conta, sua senha e a dos seus cartões de crédito. Essas informações dão acesso à sua conta e permitem que qualquer pessoa tire dinheiro dela ou o deposite nela.

      Que sites são seguros?

      Uma das primeiras recomendações é desconfiar de sites que só oferecem uma forma de pagamento, que costuma ser a transferência bancária. Nesse caso, o valor é debitado automaticamente da sua conta e, para isso, você precisa passar todos os dados da sua conta a um desconhecido. Por isso, esse é um dos jeitos mais utilizados para aplicação de golpes.

      Desconfie também de sites que apresentam apenas uma página, que contenham muitos erros de português ou cujas ofertas são muito abaixo do preço de mercado.

      E, para piorar, existem os fraudulentos, que copiam com perfeição páginas sérias. Uma recomendação que serve para esse caso é se conectar sempre diretamente com o URL da página, e não com links externos enviados a você por e-mail, por exemplo.

      Antes de acessar qualquer site, veja se existe o cadeado de segurança, à esquerda do endereço ou, em pesquisas no Google, se há o sinal verde de confiável, que fica à direita. E conte ainda com um bom antivírus no seu computador, smartphone ou tablet, sempre atualizado. Verifique também a segurança da rede de Wi-Fi que você usa.

      Outro ponto importante é só comprar em ambientes virtuais conhecidos e seguros. Pesquisando em sites como os do Procon e Reclame Aqui, é possível verificar a quantidade de reclamações e como foram solucionadas pelas companhias aéreas.

      Estes sites também dão prêmios às boas empresas. Verifique se elas receberam selos de qualidade comprovada e em que lugar estão no ranking de qualidade e de confiabilidade. O ideal, aliás, é começar a pesquisa por estes sites de avaliação do consumidor, em vez de ir direto aos das próprias empresas.

      Cartão de crédito virtual

      Cartão de crédito é o modo mais seguro de fazer compras online. No entanto, isso também esbarra na garantia de que o site não vazará os dados que você digitar nele.

      Se você compra muito pela internet e o seu banco oferece essa opção, aproveite, ele é como se fosse o cartão físico e oferece mais segurança nas compras online.

      Funciona basicamente assim: você solicita no aplicativo do seu banco o cartão virtual. Será gerado um número para ser usado naquela compra, cuja validade expira em pouquíssimo tempo, geralmente, 48 horas. Assim, diminui muito o risco de os dados serem clonados, pois não será necessário digitá-los a cada vez. Mas, para isso, é necessário já ter o cartão físico.

Como saber se o site em que estou comprando minha passagem é confiável?


Como viajar mais com o Fugiu

O Fugiu monitora o preço das passagens aéreas no período selecionado, quando encontrar o menor preço médio para o destino escolhido ou destinos que combinem com o seu perfil, ele te avisa.

Você sabe quais destinos são mais semelhantes com o seu perfil? Preencha o perfil da sua próxima viagem e surpreenda-se.


Milhas

Um dos modos mais conhecidos de compra de passagens aéreas mais baratas é se cadastrar em um site de compra e venda de milhas. Quem compra pode financiar uma viagem total ou parcialmente dessa forma, pois é como se estivesse pagando ao site o valor pelo qual este comprou as milhas do seu dono. Ou seja, é beneficiada tanto a pessoa que faz a viagem como o dono das milhas, que consegue um dinheiro extra.

Apesar de a maioria das empresas aéreas proibir, nos seus contratos, esse comércio e de ele ainda não estar regulamentado no Brasil, não existe nenhuma lei que o proíba.

Aliás, a lei diz que o dono dos seus bens pode dispor deles como quiser. Segundo esse princípio jurídico, da inalienabilidade de bens, o proprietário pode vendê-los a quem quiser, portanto, proibir essa prática é que seria ilegal; já existem projetos no Congresso Nacional para sua regulamentação. Afinal, muitas pessoas não conseguiriam comprar uma passagem de avião de outra forma.

Aqui, também valem todas as dicas anteriores a respeito de sites, porque também é possível que estes sejam falsificados para ter acesso aos dados pessoais de segurança ou da conta bancária de quem os usa. Com o detalhe, ainda mais cruel, de a companhia aérea poder processar você por fraude.

Direito de arrependimento

Esse ponto é muito polêmico no Brasil. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) considera que uma pessoa tem o direito de desistir da passagem aérea até vinte e quatro horas depois de comprá-la. Passado esse prazo, cada companhia aérea tem a própria política, inclusive cobrando ônus do cliente, embora, por lei, esses valores não possam exceder o preço pago pela passagem. Vale ressaltar que esse tema específico ainda não é regulamentado no nosso país.

Quer saber mais? Entre em contato com um dos nossos consultores no site.